Página Inicial | Mapa da cidade | Telefones Úteis | Fale conosco | Webmail | Horoscopo e tarot | chat | Receber noticias
Notícias :
Previous Next
Cubatão: Maestro Sadao comemora 10 anos frente à Sinfônica com Concerto especial

Uma década. Mais de 500 apresentações. E uma regência com alma e técnica. Foi a música quem conduziu Marcos Sadao Shirakawa até Cubatão. O maestro completa, neste mês de maio, 10 anos frente à Sinfônica da Cidade e decidiu comemorar com o público. Por isso, a Banda realiza o Concerto “Retrospectiva 10 anos”, no próximo sábado (12/5), às 20h30, no Bloco Cultural (Pça. dos Emancipadores, s/nº). A entrada é gratuita.

Cubatão: Maestro Sadao comemora 10 anos frente à Sinfônica com Concerto especial

A apresentação traz trechos de 15 grandes espetáculos realizados durante essa trajetória, proporcionando uma viagem no tempo através da Música. Serão mais de 160 artistas no palco, entre músicos, bailarinos e cantores. De 2003 a 2012, o repertório está recheado de pedacinhos de grandes concertos da Sinfônica de Cubatão, apresentações que foram sucesso de público e crítica.

Tudo começa com Carmina Burana, primeiro espetáculo realizado pelo Grupo Artístico em conjunto com sua Cia de Dança. Nesta época, 2003, a Banda tinha acabado de ser oficializada como Sinfônica – pois antes era Banda Musical. Será a canção “O Fortuna”, que resume a obra de Carl Off. “Essa peça marca bem a sintonia da Sinfônica e da Cia de Dança. É um espetáculo precioso que marcou a carreira dos profissionais que estavam e continuam nos Grupos”, diz Sílvia Maria Santos Silva, há 40 anos participante da Equipe. Hoje, Sílvia é produtora da Cia de Dança.

O perfeito casamento da Banda Sinfônica de Cubatão com os 26 bailarinos da Cia aparece novamente em Chorus Line, canção do espetáculo Musicais da Broadway, IV Movimento de Sheherazade e The Flinstones do Concerto Cartoons. Momento especial deve acontecer durante a apresentação de Maria, de West Side Story, baseado na obra de Leonard Bernstein. Todas essas apresentações, com certeza, ficaram marcadas na memória da plateia que as acompanhou.

Eclética e excelente, a Sinfônica mostra através desse programa, o vasto repertório que percorreu durante essa década: canções como Sá Marina, do musical Simonal e Taiguara, que contará com a participação da solista Daniela Martins. A cantora empresta sua bela voz, também, à Strani Amore e Beatriz, do espetáculo Circo Místico que, em 2007, uniu Dança, Teatro, Artes Circenses e, claro, muita música. As participações internacionais, como a do grupo Raíces de América, também serão lembradas. A cantora Deblas Alves é solista na canção Mira Ira, um dos grandes sucessos do Raíces, cantando as solicitudes dos povos sul americanos.

Vale lembrar, ainda, a parceria com o Coral Zanzalá, que estará presente neste concerto de sábado. Os mais de 60 cantores interpretam, junto com a Banda, Xote das meninas e Trem das onze, do espetáculo Aquarela Brasileira; Bohemian Rapsody do Concerto Queen Sinfônico, que gerou a gravação do 1º dvd dos Grupos Artísticos da Cidade, e o recente Help!, realizado no mês passado, onde Banda, Zanzalá e o cantor Lobão (Blow Up) encantaram com os sucessos imortalizados pelos Beatles.

Uma história de amor com a Música - O paulistano Marcos Sadao Shirakawa já conhecia a então famosa Banda Musical de Cubatão da época em que ainda participava de fanfarras. Alguns anos depois, em 2002, recebeu o convite para reger a recém oficializada Banda Sinfônica, por meio de um convite do regente-assistente Ulysses Damacena. “Trabalhava com o Sadao em outra orquestra e na época ele já regia a Banda Sinfônica Jovem do Estado. Fizemos o convite e ele aceitou. O maestro tem acrescentado muito a todos nós durante esse tempo”, afirma Ulysses.

A Sinfônica passou por transformações importantes pois Shirakawa chegou em Cubatão em um momento de mudança. “Me lembro muito bem quando a Sinfônica deixou de realizar apresentações nos desfiles cívicos e passou a realizar concertos no Bloco Cultural. Na época, muita gente não gostou. Mas com o passar do tempo, as pessoas entenderam a função de uma Banda Sinfônica, que é desenvolver repertório específico, de concerto”, comenta o maestro Marcos Sadao.

A busca pelo repertório refinado, especial, parece ter sido o objetivo em comum do maestro Sadao e do Grupo Artístico. Ao longo dessa década, além da inclusão de músicas compostas originalmente para formação sinfônica, Sadao garantiu a participação de maestros internacionais regendo o Grupo, como o belga Jan Van der Roost e o húngaro Laszlo Marosi.

Marcos Sadao já esteve no comando da equipe em parcerias inesquecíveis com gente do calibre de Raíces de América, Demônios da Garoa, Liriel, Thobias da Vai-Vai, Oswaldinho do Acordeon. A Banda já ocupou todos os grandes teatros da Baixada Santista (Coliseu, Sesc, Teatro Municipal de Santos, Palácio das Artes de Praia Grande), além do Teatro Sérgio Cardoso e da concorrida Sala São Paulo, na Capital.

Texto: Morgana Monteiro

Secom Cubatão

 

Receber Noticias por email

Cadastre seu email no campo abaixo